quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Esses dias ando mais tensa que galinha em dia de oferenda e por isso não estou tendo concentração suficiente para postar. Semana passada, ao chegar em casa, nessa cidade calma e pacata fui assaltada na porta de casa. Nessa brincadeirinha, levaram meu carro e meu radio (que nem chegou a aniversariar uma semana comigo!). Acabei encontrando o carro, contabilizei os prejuízos e fiquei nessa correria sem fim entre delegacia-patiolegal-seguro..................................estresse na certa!
Idas e vindas sempre com alguma palhaçada contabilizada; fato certo!

Vejamos algumas...

(Na delegacia) 
- Quantos indivíduos eram senhora?
- Um só.
- Estava armado?
- Lógico!
(Lógica foi aquela vontade louca de responder: Não, não estava armado não.... Trazia dentro das calças uma língua de sogra!!!!!)


(No patio-legal)
Nunca vi lugar tão burocratico e com  tanta gente lerda com o dom sublime de irritar os demais... aff, a treva! 
Segundo dia por lá, transito linda, loira e japonesa, portando uma justa mini -saia sobre uma insinuante meia calça. De propósito, não é? Já estava querendo....
Fui apresentar na polícia civil os documentos do carro, recibos, R.O., bla bla bla, ...

- Qual o seu endereço?
- Rua dos Palhaços, 171, ...
- Ah, você mora por lá, que bom, quando for fazer operação por lá vou te procurar, já que você é conhecedora da área.
- Ah ta...................................................................................
(Sua mãe vai bem, não é? O fdp me chamou de favelada, no mínimo)
.
.
.
Então está tudo certo senhorita, é só apresentar esses documentos na recepção e pegar o carro.
(senhorita, não é um bom sinal... dá um ar de "essa não casou, posso cantar a vontade")

Já levantando respondi:  - Ok então, obrigada.

Holofotes ao centro.... Showzinho particular para encerrar o espetáculo:

- Volte sempre!!!! 

(Ham???? Volte sempre???? Ali eu só poderia ir se fosse roubada ou rebocada.... E ele me diz "volte sempre!" Não vou nem me estender nos comentários, até porque a cara de cú que eu fiz para ele foi indescritível e resumiu tudo).

Um comentário:

A Treva disse...

hauahauhaua adorei a parte " ando mais tensa que galinha em dia de oferenda".
Tirando isso q phoda meu..além de morrer de medo com o assaltante vc tem q morrer de tédio com " os policiais". PESADELO.
Boa sorte!!!