sexta-feira, 16 de julho de 2010

20 coisas que você aprende assistindo filme pornô

1- Mulheres usam salto alto na cama
2-Homens estão sempre preparados com a juleba pronta pro jogo
3-Quando "descer" em uma mulher 10 segundos são suficientes.
4-Se uma mulher se masturbando for pega por um estranho ela não irá gritar de vergonha, mais irá insistir que quer fazer sexo com esse estranho.
5-Mulheres gostam de fazer sexo com homens feios de meia idade.
6-Mulheres gritam de prazer sem controle
7-Mulheres sempre tem um orgasmo quando o homem também tem.
8-Sexo oral sempre irá livrar uma mulher de levar uma multa de trânsito.
9-Algo comum e prazeroso para as mulheres é o homem pegar sua manjiroba mole e bater na bunda delas.
10-Dupla penetração faz mulheres sorrirem.
11-Homens asiáticos não existem
12-Se você encontrar seu amigo fazendo sexo com a namorada atrás dos arbustos, o namorado não irá se incomodar de você abaixar suas calças e colocar sua taioba na boca da namorada dele.
13-Enfermeiras fazem sexo com pacientes.
14-Caso sua namorada encontre você fazendo sexo com a melhor amiga dela, não se preocupe ela irá ficar muito nervosa até você começar a fazer sexo com as duas juntas.
15-Mulheres não tem dor de cabeça e não menstruam.
16-Todos os forévis são limpinhos.
17-Todo homem tem um bérimbau superior a 20 centimetros.
18-Toda mulher se surpreende ao abaixar a calça do homem e encontrar uma bingola ali dentro.
19-Toda mulher sente prazer ao fazer sexo oral em um homem.
20-Homens não precisam implorar por sexo.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Cantadas .... se assim se pode chamar

Então meninas inteligentes do meu Brasil... como é chato chegar numa balada ou num barzinho e vir aquele ser do sexo masculino, quase um aborígene, falar com você. Papinho vai... papinho vem... e eis que rola a famosa cantada! Uns são menos criativos (se dizem objetivos) e vão direto ao ponto (à caça), mas de qualquer forma, é palhaçada na certa.



terça-feira, 6 de julho de 2010

COMENTARIOS TEMPORARIAMENTE INDISPONÍVEIS


Porem nao deixem de comentar os posts... assim que tudo normalizar eu os publico!


Bjs da Loira

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Parte 4 – E ele não desiste nunca...

...
Então chegou a vez de deixar o romancista em casa... Assim que parei o carro, ele lança:
- Ué, não vai dormir aqui?
- A-qui-a-on-de?
- Aqui em casa...
Palhaço que é palhaço não perde um espetáculo! Holofotes no centro do picadeiro que o showzinho vai começar!
- Lógico que não... Vou para a minha casa.
- Então esse esquema todo foi para que? Senão eu ia te deixar em casa...
- Não precisa não... sou crescidinha, sei me cuidar!
- Ah fica por aqui, está tarde, a gente conversa mais, pois nem nos falamos na festa, você nem me deu atenção.
- Conversar??? Esqueceu que eu não tenho mais assunto com você? Não tem mais papo...
- Então ta... a gente não conversa... faz outras coisas!
- Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhh hahahahahahahahahahahaa...
Querido... você nem começou a cobrir pontinhos e já quer construir frases, escrever um livro...?! Me poupa ne....
.
.
(Para quem não sintonizou a piada, o professor romancista é o que já me convidou para sair inúmeras vezes e nunca encostou um dedinho em mim. Acho que ele precisa estudar melhor a cartilha da conquista, pois esta pulando algumas partes essenciais...)
.
.
.
Em breve, post sobre o 'professor romancista'

Parte 3 – Escracho


Para acompanhar a leitura deste post, vamos relembrar um funk-poema que tocava muito na minha adolescência...
“Bota na boca, bota na cara, bota aonde quiser!!!!”
Letra riquíssima que se adequa perfeitamente ao que vou relatar.
Já acostumada a ser a motorista da rodada, tive que levar a tira colo a professorinha tarada e o professor romancista.
Não lembro como começou, mas ou a ice anda com teor alcoólico altíssimo ou a mulher estava possuída!

- Então “professor romancista”, vamos dormir juntos hoje?
- Que isso Fofoleti... eu sou tímido.
- Tímido que nada, você é devagar demais!
- Não... é que sou tímido, sou quase virgem...
- Ah é? Eu também! Então vamos fazer igual ao pessoal da igreja; a gente casa, faz coisinha feia e depois se separa!

... (Foco na cara de cachorro acuado do professor romancista) ...

- Que isso?!?! =O
- Então, aonde a gente vai dormir hoje? Quero só ver se você vai fugir de ...

Epa epa epa.... tive que interromper! Nunca troquei figurinha com ela para que a mesma se sentisse a vontade o suficiente para ter um surto de intimidade instantânea e esfregar na cara do pândego na minha frente, dentro do meu carro...

- Olha só gente, lá na festa eu pude me retirar e deixar vocês a vontade, só que agora eu sou a motorista e infelizmente não poderei fazer o mesmo. Não estou a fim de presenciar você estimulando sexualmente o cara via oral.

Os dois fizeram cara de alface e calaram-se.  Cheguei na porta da Fofoleti puritana e antes de descer ela lança sua última:

- Não vai furar meu olho hein...

Perco o amigo mas não perco a piada, já sabem: “- Lógico que não amiguinha!” E lanço um beijinho no ar...
.
.

Parte 2 - A festa



Na festa, sendo obrigada a participar de brincadeiras como dança da cordinha, dança da laranja, comparada com a She-ra, tendo que ficar  com a espada na mão enquanto um filme dos anos 80 era exibido... tudo isso foi balela perto do constrangimento que passei.
Instalei-me camufladamente numa mesa com amigos, dentre eles o “professor de conto de fadas” e uma professora que nunca se entrosou muito com ninguém. Pessoa calma que eu jurava que vegetava nesse planeta; atende pelo apelido-codinome Fofoleti.
Papo vai... papo vem quando de repente ouço:
- Então “professor de conto de fadas”, já tomei três ices... Você vai me deixar em casa ne?
- Não. Nem estou de carro, vim de carona com a Loira.
- E como é que eu vou embora? Não estou muito legal não...
Corte rápido e preciso... : - Vai de taxi Fofoleti!
Muito que rapidamente as pessoas começam a se retirar da mesa.
Sobro eu no meio dos dois.
Ela lança a cartada final:
- Então vamos de taxi dormir aonde?
=O ok ok.... Sobrando e saindo, lanço a bolinha ninja e não fico para o final da estória. Melhor assim.
.
.

Parte 1 – Perco a liberdade mas não perco a piada.




Além de estar com minha veia cômica inflamada, os últimos fins de semanas tem rendido textos impublicáveis. Mas como não sou baú e adoro um ibope, aqui estou, frenética, resenhando para vocês.
Aniversário de minha amiga morena rendeu muitas gargalhadas a parte. Todos os amigos e não amigos do meu trabalho anterior estavam presentes, inclusive o “professor de conto de fadas”.
Como a casa do bruto é no caminho da festa e o mesmo estava desprovido de um meio de locomoção próprio, fiquei de buscá-lo em casa. Até aí... tudo ia bem.
Com engradados de cerveja na mala, do alto dos meus 12 cm, vestida a vácuo numa calça preta de levantar defunto, linda, loira e japonesa sou parada numa blitz.
- Documento do carro e habilitação, senhora.
Simpatia em pessoa, entrego-lhes os documentos.
- Posso olhar a mala?
Sem maldade alguma, vou calmamente abrir a mala... Assim que a tampa vai subindo, me recordo das bebidas. Aff...
- Vai para alguma festinha?
- Sim.
- Vai beber e voltar dirigindo moça?
Juuuuuuuuro que tentei segurar, mas não suportei!!!!!!
- Não, não... a festinha é particular. Quem disse que eu vou voltar?!?!
..........(Trilha sonora para a cara de pastel do PM).........
.
.

sábado, 3 de julho de 2010

Um dia de fúria!

Depois da hilária eliminação do Brasil da Copa do Mundo, o que mais surge na rede são sátiras a respeito.


         Aqui vão dois links do You Tube que valem a pena! 


http://www.youtube.com/watch?v=NKMbpLzldws&feature=player_embedded


http://www.youtube.com/watch?v=jGEbouWhZD8&feature=related


.
.