domingo, 7 de setembro de 2008

A crise dos 24


Sábado, quase duas e meia da matina e eis que a loira que vos escreve está em casa, so-zi-nha. (Sim... podem acreditar... há testemunhas no local....)
Problemas quanto a isso?? Nenhum! A night anterior foi pesada e o espírito não estava preparado para agüentar mais uma.
Bem, e é sobre as últimas nights o nosso tema de hoje....
Você chega em casa, cansada de um longo e torturante dia de trabalho, toma um banho, liga para a parceira bandida e confirma a hora da partida; engole algo para garantir sua integridade física e moral até o segundo drink, veste seu manto de guerra, dá uma reforçada no reboco e sai... linda, loira e japonesa.
Esse tem sido o ritmo tenso dos finais de semana, nos últimos meses, desde que a líder loira assumiu publicamente sua solteirice ( o que foi apenas um detalhe, diga-se de passagem...).
Mas o que vos aflige, oh cabeção oxigenado??
É de sabedoria popular e comprovado numericamente a olho nu, que nós somos a maioria. Para cada palhaço na pista, cinco bandidas, em média, dando mole ou esfregando na cara....
Já que a concorrência é desleal, freqüentemos o lado obscuro da vida, terra sem lei, onde ninguém é de ninguém... (e onde vale a máxima de que c* de bêbado não tem dono!!)
Como é habitual, você chega em bando, dá aquela checada básica no terreno e pede uma bebida para relaxar. Olha, olha e não encontra nada de interessante para distrair seus cílios saltitantes. É então que aquela voz perturbadora entra em cena: “O que eu to fazendo aqui?”
E nesse clima se aproximam os primeiros palhaços no picadeiro, de tipos e cores diferentes, aos quais você limita-se apenas a virar-se de costas e balançar a cabeça negativamente. (aff...)
Assim passa-se a noite, com a maior variação de “nãos” que você já foi capaz de pronunciar...
E o porquê disso tudo, se você estava tão determinada a arrasar,a fazer e acontecer?
Pois é bandida... seria essa a crise do quase um quarto de século? ( A conta é meio complicada, dá até para entrar em crise ) Ou seria apenas critério elevado? ( :/ )
Hum.. difícil de definir já que a bandida pisteira que se apresenta ao público alvo da night não é mais a mesma que se perfumou toda pensando naquele “cheirinho” arrasador no cangote?
Falta de boas opções?
Nem sempre, já que o palhacinho mais formoso do circo chegou logo em você e, sem remorso algum, você o dispensou friamente...
Ok, ok, isso provavelmente é uma crise ainda não descoberta por médicos e especialistas, mas que anda afligindo uma pequena parte da bandidagem pisteira...
E qual a solução?
Bem, creio que uma sessão espírita com aquela sua velha lista de “telefones emergenciais” seja uma saída para ressuscitar os palhaços mortos e garantir a missão do fim de semana, afinal, mais vale uma oferenda devolvida do que um ebó mal despachado!
.
.

Um comentário:

mythos disse...

Seu blog está muito legal!!
Vc escreve muito bem e é tudo muito divertido!! Mesmo quando vc fala da sua crise!!!

Mas normalmente tem muito mais homens que mulheres nas nights!!!

acho que seu critério que está muito elevado!!